gastronomiaverde.com.br

    LOADING
    O Estado de São PauloO GloboCanal FuturaTV BrasilSuper InteressanteNational Geographic

Cidade de Santos é uma das pioneiras da implantação da Lei dos Resíduos Sólidos

Apesar de sancionada há alguns anos atrás, a chamada Lei dos Resíduos Sólidos depende de regulamentação e implantação municipal. Diante de um quadro de crise de orçamento da maior parte do país, e também pelo interesse de acomodamento e benefícios para alguns do atual sistema de coleta de lixo, ela vem sendo sistematicamente adiada na prática.


Entretanto, entre algumas poucas iniciativas nessa direção, a atual administração do município de Santos, em São Paulo, resolveu não postergar mais e trouxe para si o desafio de começar já as demandas da Lei.   Desde o dia 1 de julho deste ano ela está em vigor no município.

Com certeza essa medida irá impactar em toda cadeia econômica e domiciliar.  Uma das primeiras questões visíveis é a oficialização de limites de geração de lixo.  Essa questão coloca para a sociedade a responsabilidade de cada pessoa física ou jurídica no sistema de sustentabilidade e proporcionalidade.  Quem produzir mais resíduos terá que assumir a responsabilidade pelos mesmos, pagando pelo custo do que isso representa.

Por outro lado,  significa uma mudança de atitude e fará com que o cidadão procure sair da zona de conforto. Terá que previamente avaliar seu volume de compras, as embalagens, a racionalidade do uso e de como fará o descarte. Esse processo deixará de ser uma responsabilidade de todos e do poder público, para ser administrado de forma mais eficiente em sua origem.

O setor de food service  também será atingido, como todos os outros. Seja na indústria, seja no segmento de restaurantes. Este especialmente tem o desafio de agora, de vez, separar o lixo orgânico do restante.

A tendência será a população considerar também o lixo produzido um bem, que deverá ser melhor aproveitado.

A redação do portal esteve com o Secretário do Meio Ambiente de Santos,  Engenheiro Marcos Liborio, em sua primeira oportunidade como gestor público, e ao mesmo tempo tentando marcar sua gestão com avanços reais da cidade na questão do meio ambiente.

Na entrevista abaixo em vídeo, ele comenta as razões de Santos sair na frente em relação à Lei dos Resíduos Sólidos, as mudanças na prática e os valores envolvidos com essa decisão.