gastronomiaverde.com.br

    LOADING
    O Estado de São PauloO GloboCanal FuturaTV BrasilSuper InteressanteNational Geographic

Brasil tem papel fundamental para ampliar em 20% a produção mundial de alimentos até 2020

Nos próximos anos, o mundo aumentará consideravelmente a demanda por alimentos, ocasionado pela elevação no número de habitantes, pela migração da zona rural para a urbana e pelo crescimento da renda per capita. Com isso, a produção de alimentos deve aumentar em 20% até 2020 e, dentro deste contexto, o Brasil tem papel fundamental.

A consideração é do professor da FDC - Fundação Dom Cabral, Alberto Duque Portugal, em palestra ministrada nesta quarta-feira (19), na sede da Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

O professor apresentou dados que mostram que ao Brasil caberá a responsabilidade de ampliar em 40% sua produção até 2020 para atender a necessidade mundial de alimentos. "A estimativa de crescimento anual dos produtores rurais brasileiros é de 3,5%, então o nosso desafio é muito grande. Mas vale ressaltar que somos os mais capacitados para atender este objetivo", destacou o palestrante, considerando que o País possui vantagens dinâmicas e competitivas no mercado internacional.

Segundo Portugal, a maior parte do crescimento populacional está localizada nos países dos continentes asiáticos e africanos, regiões que não apresentam expectativas de aumento do volume da produção agropecuária. "Num futuro próximo, a fração da produção agrícola a ser comercializada precisará será cada vez maior, considerando o aumento da população mundial que não acompanha a distribuição de terras aráveis e a capacidade de geração de alimentos".

A produção do setor, segundo informações divulgadas por Portugal, cresceu 220% entre 1990 e 2013, enquanto que a área, em nível bem menos expressivo, subiu 40%. "Este resultado é fruto do crescimento da produtividade que, no período analisado, aumentou 128%, graças ao uso da tecnologia. E  não há como deixar de elevar a produtividade porque é ela que faz o produtor se manter competitivo no mercado e ganhar dinheiro".

Este avanço tecnológico destacado pelo especialista também foi enfatizado, na abertura do evento, pelo presidente da Famasul, Eduardo Riedel. "O produtor rural que incorporou tecnologia se tornou competitivo 'dentro da porteira'. O atual desafio é a gestão e a Fundação Dom Cabral tem papel relevante neste processo".

Entre os desafios a serem superados pelo setor para atingir a meta de produção, Portugal citou a escassez de mão-de-obra e a concentração de produção. "Atualmente, 0,7% dos produtores produzem 52% do valor bruto da produção do Brasil, ou seja, está muito concentrado. A mão-de-obra está escassa tanto em quantidade como  no nível de produtividade".

Para o especialista, o produtor precisa ficar atento à administração da sua propriedade. "Tem que se tratar também a gestão tanto dentro do negócio, como por exemplo, a governança do negócio, a análise de risco, como fora da porteira, como política pública, a participação do produtor".

Após a palestra, foi realizado o encerramento do curso 'Gestão do Agronegócio em Empresas Familiares', promovido pela Fundação Dom Cabral. A turma é composta por 30 alunos do Estado ligados direta ou indiretamente ao agronegócio. Segundo o coordenador de projetos da FDC, Eduardo Mozeli, a qualificação, com duração de nove meses, abordou técnicas de gestão para acionistas familiares. "O objetivo foi capacitar os produtores rurais, com temas que vão de governança a acordo entre sócios".

 

Fonte: Famasul