gastronomiaverde.com.br

    LOADING
    O Estado de São PauloO GloboCanal FuturaTV BrasilSuper InteressanteNational Geographic

Jamie Oliver no Brasil: um contrapeso para a alta gastronomia

Durante a Copa do Mundo o Chef e agitador gastronômico Jamie Oliver esteve no Brasil e anunciou sociedade com dois empreendedores brasileiros para abrir o primeiro restaurante seu aqui, podendo ser o início de uma rede. 

A vinda de Jamie pode ser relevante.

Desde o início de sua carreira o caráter social da alimentação esteve presente em suas atividades. Nem sempre visto como altamente técnico entre seus pares, chegou a ser desqualificado por críticos e chefs mais exigentes pelo fato de não ser tão rigoroso nos seus procedimentos.

O próprio Jamie sempre dizia que a melhor comida do mundo era aquela mais simples feita pelas avós e mães, a chamada comida acolhedora e não pratos estetizados, artísticos, porém sem alma.

Seu protagonismo na mudança de alimentos da merenda escolar na Inglaterra criou um novo paradigma de atuação. Seu empenho e defesa desta causa envolveu o país e repercutiu no mundo todo. Até então, nunca um profissional de gastronomia tivera tal visibilidade que não fosse por um restaurante estrelado ou por um prato de receita singular.

Sua  trajetória assim cresceu socialmente, tornou-se uma pessoa importante na sua comunidade e passou a ter inclusive um programa de capacitação profissional para jovens em situação de vulnerabilidade familiar e emocional.

O Brasil receberá então com a vinda de Jamie um profissional com olhar mais amplo sobre as atividades de alimentação. Algo inexistente no país. Aqui chefs pouco se interessam por envolvimento com políticas públicas de alimentação.  Não tem opiniões sobre merenda escolar, sobre cesta básica, sobre restaurantes populares.

Bem vindo Jamie Oliver!