gastronomiaverde.com.br

    LOADING
    O Estado de São PauloO GloboCanal FuturaTV BrasilSuper InteressanteNational Geographic

Gastronomia Hospitalar

Gastronomia Hospitalar


Atualmente, os hospitais que procuram qualidade em alimentação e atendimento ao cliente, aliam a Dietoterapia à Gastronomia; essa combinação acrescida de satisfação da clientela, hoje é chamada de Gastronomia Hospitalar.


Todavia, a Gastronomia Hospitalar torna-se um grande desafio às Unidades de Alimentação, por ter o objetivo de atender as diferentes necessidades nutricionais dos clientes com restrições de alimentos ou nutrientes de acordo com sua patologia, tabus e preferências alimentares, sem contudo perder o equilíbrio nutricional.

Os profissionais da área de alimentação de hospital, que tem o padrão de Gastronomia Hospitalar, preservam as características sensoriais e organolépticas dos alimentos, sendo que existe a restrição de sal, substância essa que confere sabor aos alimentos quando substituído por ervas finas e secas; aprimora a melhoria do alimento, tanto em sabor quanto em qualidade, por serem substâncias antioxidantes, que quando consumidas corretamente podem prevenir algumas doenças.


Os cardápios incluem diferentes preparações e ainda sugerem opções a preferências e tabus alimentares.

Os clientes hospitalares procuram a unidade para atenuar a dor ou tratar doenças. Nesse universo de atendimento médico e atenção à saúde, o cardápio incorpora momentos de “alegria”. A relação positiva entre o momento de alimentação e a realidade individual do mundo social extra-hospitalar pode promover ações sinérgicas ao tratamento medicamentoso. O valor de uma alimentação semelhante ao dia a dia de cada indivíduo, tornando-o ao seu mundo, pode minimizar o sofrimento e alicerçar bases positivas à terapêutica.
Reforça-se porém, no parágrafo acima, que a Gastronomia Hospitalar torna-se importante na motivação emocional e, contudo, está relacionado ao cliente melhor recuperado e mais satisfeito com o serviço.

O Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital do Coração de Natal (HCN) trabalha com essa linha de Gastronomia, pelo qual diariamente as nutricionistas vêem os prontuários verificando prescrição médica (dieta e medicamentos a administrar), fazendo as possíveis modificações dietéticas de acordo com alterações de função gastrintestinal e exames laboratoriais.

Além disso, os clientes são visitados para averiguação da aceitação da dieta, e no primeiro contato faz-se uma detalhada
anamnese, através da qual se colhe da clientela seus tabus, alergias e preferências. Juntamente às nutricionistas, nos dois turnos, as auxiliares de nutrição observam alterações de dietas pelos médicos.


Aliado à visita do nutricionista ao cliente, os profissionais copeiros treinados sobre os diferentes tipos de dietas, de acordo com as patologias, passam o cardápio do dia a cada cliente e ainda sugerem possíveis alterações àqueles que, por preferências, tabu, alergia e alto tempo de internação, necessitam de diferentes preparações.

Aos acompanhantes e médicos, é conferido o cardápio e as suas possíveis alterações, que são servidas por garçons treinados em hotelaria, pelos quais os clientes, acompanhantes e médicos também se tornam bem atendidos.

Pacientes com hábitos culturais diferentes, por exemplo, originários de outros países, também recebem atenção aos costumes alimentares, pois dispomos de cardápio em inglês e da visita do Serviço de Marketing do HCN, o qual aborda e reforça sobre os hábitos.

Cada cliente recebe a refeição ornamentada em diferentes pratos gastronômicos, desenvolvidos por equipes de apoio.
Sem dúvida, a Gastronomia é um grande diferencial em serviço de alimentação e nutrição no âmbito de hospital, tendo em vista pacientes mais nutridos e satisfeitos.

No mês de agosto, entre os dias 01 e 03, foi realizada uma pesquisa sobre a qualidade do Serviço de Nutrição e Dietoterapêutica do HCN, através da qual as qualidades averiguadas foram as características organolépticas como sabor, temperatura, variedade, quantidade, qualidade, apresentação e tempo de entrega da refeição servida e foi encontrada uma média de 86,43% entre as opções ótimo e bom, confirmado pelos clientes, pacientes e acompanhantes. As características que mais se destacaram foram: qualidade, variedade e apresentação, com os percentuais de 96,39%, 96,43 % e 96,43%, respectivamente.

O HCN para melhor servir ao funcionário, também faz enquete no refeitório para saber a opinião sobre a alimentação e, quando as observações são pertinentes, há modificações no cardápio.
Atualmente, o cardápio do funcionário consta de preparações com diversos molhos, incluindo também ervas finas e secas, leite desnatado, a inclusão de azeite e vinagre como molhos opcionais, saladas e, em dias revezados, frutas. Além disso, são usados alimentos funcionais como soja (em farofa, arroz, feijão e carnes) para a melhoria da qualidade de vida dos funcionários.

O Serviço de Nutrição incorporou um novo cardápio de jantar, que ficará fixo no refeitório, com mais variadas preparações, e inclusão de frutas e suco; sendo usado também a proteína de soja texturizada.
Isso reforça que o HCN preserva a satisfação do cliente interno e externo, aliada a sua recuperação, bem estar e melhoria na qualidade de vida.

Por Rafaela Duarte - Nutricionista e Coordenadora do Serviço de Nutrição do Hospital do Coração de Natal

(Fonte: Portal do HOSPITAL DO CORAÇÃO – Natal - RN)